Pesquisar este blog

sábado, 28 de fevereiro de 2009

Um post comum

Dentro do consenso do futuro contratempo,
largo o infinito em busca de novas teorias,
qndo desprezo o descaso por, todavia, descabido...
Sei que do passado não entendo os meus males,
tudo que não tenho é por mim desalmado.
Traço planos de curto prazo pra saber aonde vou,
qndo vejo adiante e descubro onde estou.
Quando tudo é mais bonito só interessa o q eu não vejo,
sei q tudo é tão estranho quando sequer pelejo.

Paredes do passado como sombra do limite,
cheio e inseguro de saber que não existe.
Compro poucas horas por tudo que é belo,
só pra entender e esquecer o que não quero.
Marco e não vou por medo do que sou,
mas busco a razão do pouco que restou.

Marcas são só marcas, na cabeça, minha pele, ou contra-mão,
quando tudo mais distante sei que não foi em vão.
Escuto o que não quero, por falta de opção,
mas me lembro do arbítrio que me dão.
Tudo que não quero, lá no fundo quero sim,
esqueço, um segundo, que nem tudo é por mim.

Busco, tão distante, o futuro que restou,
me lembro que escolho tudo aquilo q eu sou.

Em tempo: Fora de época, porque deu tempo...Até mais ver, povo querido...=]

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

De novo.

Quando fatos acontecem...
Quando fatos acontecem...
Quando fatos acontecem...
Sim, assim, repetidamente, do que se trata?
Toda ação, uma reação.
Toda reação, uma outra.
O desencadeamento de reações não tem fim. A primeira ação foi a divina, o resto é reação das nossa escolhas.
Quando fatos acontecem...
Quando fatos se repetem...
Quando fatos NÃO acontecem...
De quem é a culpa?
Culpa? Certo e errado? Isto não existe, ora essa.
Escolhas, reações, adversas ou não.
Não se desfaça caso não tenha feito, apenas refaça, novamente, o que outrora não foi tão bem terminado.
De reação em reação até chegarmos à perfeição.
Onde os fatos também acontecem...
Onde os fatos também acontecem...
Se repetem, pois, relativo.
Quando outrora, todavia, não curvo-me à pequenas teorias sobre tempo, mas relevo o que me aprouver.

Em tempo: Ah, que saudade da amélia....digo...da internet lá de casa, continua a novela. E mto tempo sem escrever sai algo desconexo neste tanto aí de cima.

Em tempo2: Paz, Luz, Vida e muito Amor....
Um beijo à todos. =]

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Ah...hunf

Todos que pensam sua vida à fundo, já pensaram em suicídio. Sendo assim, a desgraça do sujeito é pensar em morrer.
"Morra na hora certa", disse Nietzsche.
Por que não fazemos escolhas das quais não nos arrependeremos? Por que temos que cometer erros imbecis e nos questionar depois? Se vamos nos questionar depois, por que diabos não somos racionais quando temos a oportunidade de escolher?
Ah, por favor...culpar as circunstâncias, a sociedade, o governo ou alguém específico já não cola mais...Tenhamos orgulho de nossas escolhas e que não nos escondamos atrás das circustâncias que nós mesmos nos colocamos.
Chega de desculpas.
Pare de culpar o acaso.
Pro diabo, aqueles que não têm culhões para honrar as decisões que tomam.
Não se martirize, não compre o barulho alheio...a culpa do mundo estar assim não é só sua, limpe sua calçada, pois se cada um fizer isto, a rua ficará limpa por inteiro...e se não fizerem, vc, ao menos, terá feito sua parte...e poderá dormir em paz! No famoso sono da ética.
Arque com as consequências dos seus atos.
Ninguém vai te julgar a não ser você mesmo...Não pese a mão, você não é juiz...mas tb não seja brando, ou nunca aprenderá! Seja razoável e ponderante. E, pelo amor de Deus à ti, SEJA RACIONAL!

Em tempo: Engraçado que deu vontade de escrever isto, sem razão aparente. Talvez alguém apareça aqui 'por acaso' pra ler e caia perfeitamente, como uma luva.

Em tempo2: Ficar sem internet é tão bom e tão ruim...que as vzs surto, as vzs agradeço.

Bjin nas crianças e até o próximo post.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Sucinto

É com conversas que se enche a vida.
É delas que tiro a maior parte das minhas conclusões, pois...quando ainda não são conclusões, levantam questionamentos que me inquerirão doravante.
Ora, por mais que, vez ou outra, alguma criatura fale bobagens, ainda estarei ali ouvindo.
Sou homem, o que significa que tenho muita dificuldade para fazer duas coisas simultaneamente, logo, quando converso, estou inteiramente concentrado no assunto. O que faz sobrar cérebro para arquivar algumas coisas que poderão ser relevantes noutro momento.
[A dificuldade do homem fazer duas coisas simultâneas pode ser discutida noutro momento tb.]
Retomando...
Numa breve 'small talk' com alguém, me ocorreu: "quando nos sentimos mal por alguma coisa, sentiremos mal por outras tb" que redundou no seguinte pensamento mais sucinto: "Um sentimento ruim nunca é um só".

Em tempo: Acho q por hj é só...sucinto, como o pensamento, mas direto como o dono do blog.

PS: continuo sem net, não esperem visitas ou meus posts, mas voltem sempre que quiserem!

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Dependência

Ah...a dependência.
Até onde vai nossa capacidade de vivermos sozinhos?
Será q chegaríamos tão longe, caso não tivéssemos tido tanta ajuda?
Agradeço à cada ser humano, ou não, que tenha passado pela minha vida.
Agradeço à cada ensinamento que me foi passado, ensinado, revisto, exercitado, dado, vivido etc.
Não troco todo o pouco que sei por absolutamente NADA.
Tal como não trocaria NENHUMA pessoa que tenha passado pela minha vida.
Todas me ensinaram alguma coisa.
Talvez não tenham conseguido me ensinar enquanto estavam na minha presença, ou tenham tido uma resposta mais rápida mas, sem dúvidas, gravei, revi e revivi cada uma das críticas que recebi.
Ponderei o quanto aquilo poderia me ser construtivo.
Peneirei o que me interessava e achava melhor do que eu tinha em mente até então e, simplesmente, mudei os conceitos.
Sim, é possível mudar da noite para o dia.
Não dá é pra mudar TUDO!
EU POSSO mudar da noite para o dia, quando EU QUERO mudar da noite para o dia. Quando me é conveniente...

Alguns chegam a ter medo de mim, de se expôr, de me criticar, de dizer suas verdades, por causa da forma agressiva como reajo.
Mas, não tenha dúvidas, de que, apesar de comprar qualquer embate de idéias, ponderarei tudo que for dito, por mim ou por qualquer outro, desde que com certa razoabilidade. Caso não, abstrairei sem pestanejar.

Em tempo: Por falar em tempo....que tempos loucos que se passam, pessoas agindo de forma estranha e irreconhecível...Até comecei a ficar confuso, mas...vi que era apenas o momento de, MAIS UMA VEZ, rever meus conceitos e mudar os rótulos das minhas 'caixinhas de pensamento"

PS: Estou sem internet, pois houve uma repimboca entre eu e o provedor, quase que a jeripoca piou...sendo assim, volto quando der.
Forte abraço e leiam os arquivos.