Pesquisar este blog

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Meu primeiro emprego[1]

Se mto bem me lembro, cheguei uma hora antes, pq não tinha noção da distância e tinha preocupação em me atrasar.
Sentei em frente ao lugar onde eu trabalharia e fiquei analisando as pessoas, o espaço físico e quem passava em volta e ficava olhando.
As pessoas do lado de dentro me olhavam esquisito, pq ning gosta de ser analisado, principalmente por estranhos.
Tive medo qndo deu 15 minutos antes da hora de entrar, pois eu sabia q aquela era a hora de eu entrar e me apresentar.
*whatafuckin'sheet*
Entrei, dei bom dia e gaguejei na hora de dizer meu nome e o porque da minha presença.
me colocaram numa mesa, com um computador e pronto...mais nada...
Sorte que eu tive uma pessoa q resolveu me ajudar em tudo. Me ensinou até onde era a cozinha, caso quisesse tomar um café e tivesse acabado na garrafa.
Aprendi a mexer no sistema, mas não sabia o q fazer qndo o cliente entrava, não sabia o q dizer...nem o básico. Pq não dava pra prestar atenção nos outros colegas, pq nenhum deles seguiam as normas q eu tinha passado a noite inteira lendo e estudando feito um louco ansioso.
Meu expediente acabou e eu não sabia nem o nome da colega q havia me ajudado o dia inteiro, mas o da supervisora eu sabia, pq tudo eu havia sido instruído a perguntar pra ela, mas ela...parecia não ir mto com a minha cara.
Em 14 dias...foi emitido o pedido da minha demissão.
A supervisora da minha supervisora disse: "eu contratei, eu vou dar um jeito nele."
E ligou para uma outra supervisora, a qual tinha maior confiança qndo o assunto era gestão de pessoal...e me enviou para uma outra filial.
Onde me fiz, rapidamente tinha aprendido todos os 'jeitinhos brasileiros' do sistema, dos clientes e das 'regras' e 'normas'. Todos eram amigos, mto mais q colegas...todos tínhamos metas a bater, mas...nos ajudávamos e batemos a meta 16 meses seguidos...e eu só não bati no primeiro mês na empresa, pq não sabia de nada e tive akele período na filial inicial...e no mês q voltei de férias...pq mta coisa tinha mudado e eu não estava adaptado....perdi mtos clientes em 30 dias e tive q recomeçar.
Até no mês que pedi demissão, 18 meses depois de ter entrado, fiz questão de bater 120% da minha meta pessoal antes de fazer tal coisa.

Em tempo: Sabe akela vontade q dá de sair falando de uma coisa q já passou tem mais de 6 anos?! Pois então...taí...e tem mto mais coisa...mais séria, menos séria...um diz, quem sabe eu desabafo mais um pouco.

domingo, 10 de outubro de 2010

Let's get it started

"Vamos animar isso aqui" [Black Eyed Peas]

As vzs faz-se necessário um breve momento de ira e loucura, para q todos saibam quem de fato vc é.
O jeito que as pessoas olham pra nós, nossas atitudes, nosso gestos...é exatamente o ponteiro do escultor. Nossa consciência é o martelo. E com esses instrumentos, vamos nos moldando, aos poucos, tentando, inconscientemente esquecidos...mas sempre tentando sermos perfeitos.

"Não se leve a sério demais"
[Nunca entendi isso direito, pq pra mim, contradiz o correto...]


Nada mais gostoso do q acordar...e ter um dia inteiro só pra vc. Todos os meus dias são assim, e aconselho a vc a pensar assim...
Nossos dias são nossos, trabalhamos pq keremos...keremos fazer mta coisa com nosso dinheiro...keremos casa, carro, comida, lanche, internet...
O seu dia, é seu...td q faz é pensando, basicamente em vc...
Amém, por isso!

Em tempo: Se o mundo fosse um pouco egoísta, talvez fosse melhor...não precisava ser tanto.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Esfinge-me

Claro que o contratempo se refaz, desfaz e corrompe. Impede, mas também alivia. Cria um ciclo vicioso em torno da desculpa imoral, capaz de fazer relevar qualquer que seja seu motivo.
Impeço-te de vir, mas o contratempo te trará.
Recomeço sem olhar qualquer caminho obscuro diferente do que me cabe.
Crio-me através do recomeço que impeço.
Aliás, quem dirá que amanhã não virá, se cá estou eu a me declarar diante de tão poucos presentes?
Ruo-me, avenido-me, embeco-me para descobrir quem diabos sou, mas não paro de caminhar, pois...caminhando, qndo não, se chega lá.
Everedo-me por qualquer árvore alta, que venha a se despejar sobre mim, desde que ela se permita a ter-me por suas veias em energia, quando passar em torno.
Eis-me, então, paralisado e perdido diante de uma breve contradição:
"Disse tanto e o que, diabos, eu disse?"

Em tempo: "Responda-me ou te devoro" (mitologia, metáfora e, por aí...)

Em tempo2: Odeio passar tanto tempo sem vir, doar-me. Tenho tão pouco a oferecer e ainda guardo?! Mesquinho-me!