Pesquisar este blog

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Do conceitual.

Da leitura de um sertanejo, prevejo...
Rumos de curta distância, ganância.
Da pura arte de sentir, aqui...

Vejo, então, ódio.
Surto, .
Sim, depois.

Encaro o pavor, de ver e amar.
Amo até...não mais aguentar.
Recomeço e não canso de tentar.
As horas que vou gastar.
Os apertos que vou passar.
Ruas que vou atravessar.
Abraços que irei ganhar.
Piadas de se gargalhar.
Rir até se cansar.
Sentar.
Voltar a tentar.
Recomeçar.

Pedaços de momentos inteiros.
Uma vida, em várias.
Várias, em uma.
No fim, nenhuma...

Não há fim.
É sempre hora de recomeçar.
Se esforçar.
Se cansar.
Ralar.

Amo a vida.
A sua também.
Amo você.
Amém.

Em tempo: Não tente entender, mas é assim que minha cabeça funciona. Isto é, traduzido em palavras conhecidas, conceituadas.
Idéias sofrem para se encaixar em conceitos.
Palavras não foram inventadas para traduzir idéias.
Idéias são maiores.
Não cabem neste envelope medíocre chamado vocabulário.
Às vezes sofro com isso.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Da persistência.

Ato de não desistir. Permanecer na luta, perseverante, seja lá pra q tipo de luta for. Luz que incandeia os desamparados e sofridos. Causadora da esperança e do conforto futuro.
"Deus ajuda a quem cedo madruga" - uma só vez??? Não, mas àqueles q persistem em se atirarem de cara no fato, óbvio!
Mulher gosta q o homem 'persista' por ela. Ele já não gosta mto.
Atleta q não persiste, não tem sucesso...e diz q foi por culpa da 'politicagem' dentro do esporte.
Músico, idem....artista em geral. Não persiste, não tem sucesso...a não ser para o caso de Q.I.* forte e alto.
Funcionário q não persiste, é vagabundo...e lugar de vagabundo é na rua.
Escritor q não persiste, não escreve um texto, ao menos.

Mas persistir ser feliz...essa é a parte difícil.
Deixar predominar o sorriso no rosto, qndo tudo está uma merda.
Fazer os outros sorrirem, para não permitir q tenham pena de vc...pq não há coisa pior.
Desfazer os nós da vida, com um sorriso na cara, almejando ser, de fato, feliz.
É duro, mto difícil mesmo...
Mas dá pra fazer...
Eu fiz.....dá certo!
Sou feliz.
Boa sorte!

Q.I.* = Quem Indica.

Em tempo: Sabe pq eu não gosto de vir aqui 'sempre'? Por falta de esforço...estou persistindo em outros caminhos, por hora...

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

"Ich kann nicht anders. Gott hilf mir. Amem"

Com esta célebre citação de Lutero que diz: "Não posso fazer diferente. Deus me ajude. Amem", inicio meu post desse bimestre.

Gostaria eu de ter onde sentar e passar uma hora do meu dia sem me preocupar com cada segundo q passa. Gostaria também de ter dezenas de pessoas pra propagar meus conceitos e racionalizações. É de minha vontade ser reconhecido como pensador. Medíocre, que seja, mas ainda há de aparecer o momento. Mesmo que este se dê após minha passagem.
Não sei de que Era sou, mas sei q sou de alguma. Há quem pense que me perdi no tempo/espaço, pois vivo como se fosse retrógrado, e não falo nada além de presente, com intuito futuro.
Tenho posições filosóficas puramente questionáveis por questões óbvias, não são fáceis e palpáveis. Pura Metafísica.
Sou visto como rígido, rigoroso ou firme demais. Quando na verdade apenas sou apegado aos meus conceitos por terem sido tão complicados de se construir.
Apesar de parecer ter este apego, renovo-os com frequência e me desfaço sem medo.

Em tempo: No embalo do tempo rigoroso, regozijo-me: a alma, o ser, o estar e o humor. Beijo-te, futuro, com ardor. Pois aqui me vou. Seja como for, com dor ou amor.

terça-feira, 21 de julho de 2009

"A paz propicia a guerra, ou o inverso?"

No ensejo do contexto, aqui, metafórico, questiono:
Que processo desencadeia o outro?
O café dá vontade de fumar, ou é só desculpa?
O brinquedo do Mclache Feliz é que faz a criança querer comer bobagem, ou é má educação alimentar mesmo?
A propina existe por culpa de quem oferece ou de quem recebe?

Poderia ditar milhares de perguntas dicotomicas como essas, vc não?
A resposta é: "Não importa!"
Como em muitos e muitos momentos, este não é diferente...depois que o leite derramou, vamos limpar e trabalhar pra comprar mais.
Pensar no problema é fácil, quero ver pensar na solução.
Coragem pra assumir o ocorrido e ir adiante, pois adiar...é um breve ato de covardia.

-----------------------------------------

As atribulações consomem mto tempo, mas não estou nem um pouco infeliz.
Não tenho tempo pra postar, mas estou contente em ter onde...ao menos, uma vez por mês, escrever meus breves comentários.
Estou entrando numa fase mto boa da minha vida, onde nenhum centavo ou nenhum minuto de alegria veio por mero acaso. Tudo está se dando por ordem de esforço e comprometimento.
Falo por experiência de quem está saindo da merda: Tá difícil pra todo mundo, mas se vc repetir isso 10 vzs, mesmo q uma vez pra cada amigo, vai estar 10 vezes mais difícil no fim do dia.
Mas ainda assim é possível...basta acreditar e querer. Parece papo de livro de auto-ajuda, né? Pro cacete...é verdade! Sou feliz pq eu quero!
Problema todo mundo tem, perder a alegria por eles é que é opcional.

No mei de uma guerra...não tem 'meio-vivo'. É peso morto!
Eu desisti de ser peso morto, me levantei e tow voltando pra casa.
Garra, caramba, não é trabalhar o dia inteiro, mas ter objetivos e ir atrás.
Para que vc trabalha? pra ter dinheiro? pra fazer o q? pra curtir? o q?
Responda-se, escreve a resposta...e se cobre!
"Preciso trabalhar pq quero ter meu $ pra tomar minha cervejinha com a família no fds..." q seja, mas pense com foco! Não perca o foco!

---------------------------------------------------------------------

"Hoje eu acordei com uma vontade danada de mandar flores ao delegado, de bater na porta do vizinho e desejar 'bom dia', de beijar o português da padaria" [ZB]

---------------------------------------------------------------------

Tenho a opinião de que minha veia sarcástica e irônica está um pouco em baixa, masainda recebo incentivo pra me 'matricular' no CQC [programa da band], será q vai, ao menos, ficar 'mediozinho'?

Em tempo: Acordar no meio da noite com dor onde-quer-que-seja...não é nada bom.
Volto quando tiver tempo entre minha alegria e os outros 15 minutos do dia.

terça-feira, 16 de junho de 2009

Eu voltei...

Sabe aquele sentimento maravilhoso de qndo se atinge algum objetivo?
Pois então, andei levando sipuadas da vida para que eu aprendesse quem é q manda...eu ou ela.
Descobri, então, que era eu.
Eu não fazia jus aos meus velhos ditados, achava que estava levando-os na ponta do lápis, mas não era bem assim.
Precisei acertar a interpretação das mesmas palavras e levar um pouco mais [ainda] a sério o velho lance sobre ética...tão criticado, abertamente, por alguns.
O retorno é certo, mas é preciso empenho!
É preciso abrir mão de algumas coisas, pois não podemos abraçar tudo...egoísmo e ganância prejudicam o planejamento e seus efeitos.

Faça suas escolhas, abrace suas causas e jogue os dados...
Particularmente, nem olho o resultado...mas sinto-me feliz com as escolhas que fiz!

Em tempo: Ainda não vi que graça tem, mas juro que vou descobrir!
Segue:
http://twitter.com/mau_costa

quinta-feira, 30 de abril de 2009

no tempo q o tempo deu

"Veja:
Não há nada pra ver
Entenda o que dá pra entender
Corra, se puder correr...
Esconda-se de quem não queira ver
Fuja do que dá pra esquecer.
E busque o que pode doer."

Afinal, se não pode, um dia, chegar a doer...é pq tanto faz...ter ou não ter.

Ah...
fiz o q deu no tempo q eu tinha...
Bjos pra quem FOr DA família.

Em tempo:
Não é que eu aprendi a gostar de "Muse"?"
....aconselho, ouçam!

sábado, 25 de abril de 2009

Denso , cansado e distante.

"Quando a alma incendeia,
No meu pranto vagueia,
Minha noite clareia,
Arde na minha veia.

O meu canto carece,
Atitude e prece,
Que o povo entristece,
Dessa água que desce.

Água limpa e sal,
D'uma dor animal,
Uma voz gutural,
Me expressa o mal."

Vai entender o que se passa na cabeça de uma pessoa assim...

Aos comentários anteriores...grato.
Continuo no percurso paralelo ao mundo virtual...como toda paralela...sem contato.
Já não tem mais tanta graça assim, mas ainda me rende mais frutos do que uma vida com internet.
Coisas demais a se dizer sem mto tempo sobrando...

Uma coisa que racionalizei esta semana: "Não é possível encontrar a verdade, pois a verdade signica 'expressão do real, da realidade', o que, logicamente, não é possível devido ao fato de que a realidade não é estável...é uma constante mutação...
parece óbvio, claro...como toda boa racionalização.

Forte abraço aos que me lêem.

Em tempo: "Notícia ruim corre rápido" [dito popular], então...se não receberem notícias minhas...é pq estou construindo minha vida aqui, no mundo real...sem grandes contratempos relevantes.
PS: SIM. Eu estou mto bem...apenas denso demais por estar acumulado com mtas atividades mentais não terminadas, não expressadas....por falta dos meus amigos, da companheira e todo o resto da massa que escolhe me ouvir.

Resumindo: DENSO!

sábado, 28 de março de 2009

Dos segredos...

Foi-me dada a incumbência, pela Grazi [bem ali nos seguidores o perfil da mesma] de revelar meus 6 maiores segredos.
Arrogância pura e propotência radiante seria dizer que não os tenho.
Sim. Há coisas que não conto aos 4 ventos, o que não caracterizam-se, necessariamente, segredos.
O que são segredos?
O que não contamos aos outros ou o que tentamos esconder de nós mesmos?!
Caso seja a segunda opção...infelizmente, parecerei hipócrita em dizer que não tento me agradar com verdades maquiadas,não tenho segredos e não tento esconder alguma coisa de mim. Não fujo da verdade, onde quer que ela esteja.
Caso seja a primeira, bem...não costumo esconder nada de 3 níveis de pessoas:
-Da pessoa que dorme comigo. [Oras, se dou o direito à ela de me ver no momento mais frágil de um ser, é pq confio o suficiente.]
-Do meu melhor amigo.
-Da minha melhor amiga.

[Sejam estes quem forem...serão eleitos em minha cabeça e não serão divulgados para não menosprezar os que não foram escolhidos...Com exceção da pessoa que dorme comigo, pq não sou de dormir com qq troço e trocar como troco de roupa.]

Logo, seguindo o raciocínio...não tenho segredos. No máximo, teorias e fatos que me envergonhariam.
Agora, caso haja curiosidade sobre minha pessoa, não tenho pq não contar o que me vier à mente:
1 - Tenho um ursinho de pelúcia, Badjaka, há 23 anos.
2 - Dizem que tenho cara e jeito de mau, maldoso...mas sou sensível e choro mais do que se imagina.
3 - Amo a arte da manipulação, apesar de já ter me enrolado algumas vzs.
4 - Frequentei entre 5 e 7 missas por domingo qndo estava a descobrir a religião. [Nesta época que surgiu a idéia para o meu livro]
5 - Torcia para o corinthians paulista na época que não tinha o que fazer, pois meu time estava entre segunda e terceira.
6 - Curtia funk e pagode na mesma época que eu frequentava tantas missas. Mas encontrei Deus dentro de mim e passei a curtir rock'n'roll e parei de ir em tantas igrejas.

Em tempo:
Para se mudar, é preciso tentar...
Para se tentar é preciso ter coragem...
Para se ter coragem é preciso ter medo...
Tenha medo, porra...mas não faça disso um segredo...
Encare...isto é coragem!

Em tempo²: Viver sem internet pode ser melhor do q parece....
[credo...o q eu tow falando....surtei de vez...]

sexta-feira, 13 de março de 2009

Do improviso

Atitude tomada quando a questão primeira não foi, parcial ou corretamente, completada.
Para que o plano B tenha uma boa execução é necessário:
1 - Ter raciocínio rápido;
2 - Não ponderar em demasia, pois geralmente nesta hora...o tempo 'rouge', como rezam algumas pessoas...=]
3 - Não vacilar...desistir de atravessar a rua na metade é meio crítico. Por questão de física - é mais fácil acelerar algo que já está em movimento do que frear, quebrar novamente a inércia e voltar para a calçada q estava, ou seja - quando for atravessar a rua e vier um carro...CORRA PRA FRENTE!
4 - Ouvir todas as idéias interessantes que lhe surgirem...sejam de fontes exteriores - sugestões ou conselhos - ou suas próprias. Toda idéia pode ser aperfeiçoada...e tal como a questõa 3...é mais fácil correr pra frente do que parar, voltar e recomeçar.
5 - Pesar prós e contras - quem tiver mais prós, vence...e decidir com sangue frio.

6 - Para não precisar ficar nessa correria, pq não traçamos um plano B antes do plano A dar errado?

Traçar um plano B é pessimismo quanto ao plano A?
Então, pq o plano B não é o plano A?

Certa vez ouvi que 'sorte é estar pronto quando a oportunidade surgir', ter um plano B não é estar pronto?

Como se traça planos? se ocupando com isso...mas planos são traçados previamente, então...traçando planos, estamos nos preocupando?!
Então se preocupar é bom?!
E quando os planos A e B não dão certo? Pq nos decepcionamos? Qual a chance de nos levantarmos e seguirmos em frente?
Caso tu não sejas forte como um touro ou não seja tão estúpido...lhe digo que sua solução vem a ser: NÃO TENHA PLANOS!
Assim vc não se decepciona. Logo, não tem do q se culpar. Fato que acontece qndo a gente erra um planejamento.
Caso vc seja tal sujeito...raro como nota de 100, planeje...arrisque...vc tem força pra levantar, cair, voltar e pular o obstáculo....cada passo, um aprendizado...

Lembrando: Seguindo a lógica da física...se estás a caminhar...gasta-se menos força para dar mais um passo à frente, do que frear e dar um passo atrás.
Confie em si e vá adiante.

Em tempo: Pode ser que só com o pouco tempo que se tem após o fracasso é que seja necessário agarrar-se ao orgulho. Passados 5 minutos após o fracasso...agarre-se em outra coisa. O orgulho te deixou de pé, mas não é combustível. Força de vontade, sim!

terça-feira, 3 de março de 2009

Para o tempo que ficarei longe...

Sei que quando falta o bom senso, só me sobram contratempos. Não sei se é bom ou ruim, quando nem tudo que entendo faz jus ao que se vive.
Se o rumo das diversas diversidades for o que eu estou a imaginar, terei muito mais ao que trabalhar e buscar, pois de mim não dependerei só eu.

Sobre o tempo que se foi: "Sentados na mesa de um bar, entre garrafas vazias, cada tampinha no chão é verso de uma canção que fala de nostalgia" [By meu pai]

Sobre o tempo que está: "Se é o medo que te move, !não se mexa : fique onde está! se é o ódio que te inspira !não respire o ar viciado deste lugar!
eu tenho medo do medo que as pessoas têm
o sol nasce pra todos todo dia de manhã
o mal nasce do medo da escuridão" [By Humberto Gessinger]

Sobre o tempo que virá: "Quando vier, veremos o que será...Se vire para o muro, depois se vire para ver o que virá!" [By eu mesmo]

A vitória virá, paralela à derrota...o que fazemos hoje é o que definirá o resultado final das contagens de votos. Cada ação é um voto, cada voto uma ação...
Na eleição da sua vida, vc decide o final...

Não, eu não vou cansar de dizer isso...direi de 10.001 maneiras diferentes, até que todos entendam.
Faço isso aqui por ser dinâmico, e saber que a leitura, tal como a resposta é imediata. No meu livro as coisas se tornam mais densas e caprichosas, pensadas e repensadas. Ora com carinho, ora com a raiva de um pai que aplica um castigo, uma lição.

Aos que se interessam: Meu livro está mto bem, obrigado. Parei por uma semana e meia para repensar alguns tópicos, mas continuo sentindo que termino de escrevê-lo este ano. A edição demora um tanto mais. Mas faremos uma coisa de cada vez.
Estou retornando às atividades de escritor: Leituras, cafés, chás, diálogos e mais diálogos...

Sinto saudade de um tempo que não virá, mas não me arrependo das escolhas do futuro que fiz pra mim.

Existe alguém que está me ajudando a melhorar como pessoa, como escritor, como amigo, como homem.
À ela, meu agradecimento sincero.

Faço o que outrora jamais faria, mas sempre tive intenção de fazê-lo, agradeço aos sentidos que me proporcionam a sensação da espera deste futuro que eu escrevi.
Ao contrário do que parece, não estou ansioso por nada, mas contente por acreditar estar encerrando mais uma fase desta missão longa, dolorida, mas bastante satisfatória.
Para se ter idéia da mudança, mudei até a foto do meu avatar no orkut, que eu nunca tinha mudado antes! =O~~
hauahuahauahuahauahuahauahuahau
[tá, é lógico que é piadinha...uma coisa não tem a ver com a outra...=P]

Ah como eu queria que aquele cabeludo de outrora voltasse logo, mas...não posso ter pressa..."tudo ao seu tempo" [By Gustavo Almeida]. Mas que ele ia causar uma grande mudança pra melhor...ah, oxi...e como seria...ai ai...*.*

Não tenho mto mais a dizer para o tempo que ficarei sem acesso à internet, até a segunda ordem...
Espero que não demore...>.<

Em tempo: "Quando tudo contra o tempo, encontra o cata-vento, girando até o retorno do ar que já se foi pelo campo descoberto. Faz-se chuva de espanto n'aventura do que é certo. Sei que não se espera a vitória do deserto, mas esse muro, inseguro e incorreto, faz valer e ser esperto. A beleza da vitória faz sentir você por perto. Não temeis, jamais, ninguém, tu, então, decerto."

Em tempo 2: Desculpas pelo post enorme, mas a idéia de que não voltarei tão cedo me incomoda.
Bjus e até mais ver, povo querido.

sábado, 28 de fevereiro de 2009

Um post comum

Dentro do consenso do futuro contratempo,
largo o infinito em busca de novas teorias,
qndo desprezo o descaso por, todavia, descabido...
Sei que do passado não entendo os meus males,
tudo que não tenho é por mim desalmado.
Traço planos de curto prazo pra saber aonde vou,
qndo vejo adiante e descubro onde estou.
Quando tudo é mais bonito só interessa o q eu não vejo,
sei q tudo é tão estranho quando sequer pelejo.

Paredes do passado como sombra do limite,
cheio e inseguro de saber que não existe.
Compro poucas horas por tudo que é belo,
só pra entender e esquecer o que não quero.
Marco e não vou por medo do que sou,
mas busco a razão do pouco que restou.

Marcas são só marcas, na cabeça, minha pele, ou contra-mão,
quando tudo mais distante sei que não foi em vão.
Escuto o que não quero, por falta de opção,
mas me lembro do arbítrio que me dão.
Tudo que não quero, lá no fundo quero sim,
esqueço, um segundo, que nem tudo é por mim.

Busco, tão distante, o futuro que restou,
me lembro que escolho tudo aquilo q eu sou.

Em tempo: Fora de época, porque deu tempo...Até mais ver, povo querido...=]

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

De novo.

Quando fatos acontecem...
Quando fatos acontecem...
Quando fatos acontecem...
Sim, assim, repetidamente, do que se trata?
Toda ação, uma reação.
Toda reação, uma outra.
O desencadeamento de reações não tem fim. A primeira ação foi a divina, o resto é reação das nossa escolhas.
Quando fatos acontecem...
Quando fatos se repetem...
Quando fatos NÃO acontecem...
De quem é a culpa?
Culpa? Certo e errado? Isto não existe, ora essa.
Escolhas, reações, adversas ou não.
Não se desfaça caso não tenha feito, apenas refaça, novamente, o que outrora não foi tão bem terminado.
De reação em reação até chegarmos à perfeição.
Onde os fatos também acontecem...
Onde os fatos também acontecem...
Se repetem, pois, relativo.
Quando outrora, todavia, não curvo-me à pequenas teorias sobre tempo, mas relevo o que me aprouver.

Em tempo: Ah, que saudade da amélia....digo...da internet lá de casa, continua a novela. E mto tempo sem escrever sai algo desconexo neste tanto aí de cima.

Em tempo2: Paz, Luz, Vida e muito Amor....
Um beijo à todos. =]

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Ah...hunf

Todos que pensam sua vida à fundo, já pensaram em suicídio. Sendo assim, a desgraça do sujeito é pensar em morrer.
"Morra na hora certa", disse Nietzsche.
Por que não fazemos escolhas das quais não nos arrependeremos? Por que temos que cometer erros imbecis e nos questionar depois? Se vamos nos questionar depois, por que diabos não somos racionais quando temos a oportunidade de escolher?
Ah, por favor...culpar as circunstâncias, a sociedade, o governo ou alguém específico já não cola mais...Tenhamos orgulho de nossas escolhas e que não nos escondamos atrás das circustâncias que nós mesmos nos colocamos.
Chega de desculpas.
Pare de culpar o acaso.
Pro diabo, aqueles que não têm culhões para honrar as decisões que tomam.
Não se martirize, não compre o barulho alheio...a culpa do mundo estar assim não é só sua, limpe sua calçada, pois se cada um fizer isto, a rua ficará limpa por inteiro...e se não fizerem, vc, ao menos, terá feito sua parte...e poderá dormir em paz! No famoso sono da ética.
Arque com as consequências dos seus atos.
Ninguém vai te julgar a não ser você mesmo...Não pese a mão, você não é juiz...mas tb não seja brando, ou nunca aprenderá! Seja razoável e ponderante. E, pelo amor de Deus à ti, SEJA RACIONAL!

Em tempo: Engraçado que deu vontade de escrever isto, sem razão aparente. Talvez alguém apareça aqui 'por acaso' pra ler e caia perfeitamente, como uma luva.

Em tempo2: Ficar sem internet é tão bom e tão ruim...que as vzs surto, as vzs agradeço.

Bjin nas crianças e até o próximo post.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Sucinto

É com conversas que se enche a vida.
É delas que tiro a maior parte das minhas conclusões, pois...quando ainda não são conclusões, levantam questionamentos que me inquerirão doravante.
Ora, por mais que, vez ou outra, alguma criatura fale bobagens, ainda estarei ali ouvindo.
Sou homem, o que significa que tenho muita dificuldade para fazer duas coisas simultaneamente, logo, quando converso, estou inteiramente concentrado no assunto. O que faz sobrar cérebro para arquivar algumas coisas que poderão ser relevantes noutro momento.
[A dificuldade do homem fazer duas coisas simultâneas pode ser discutida noutro momento tb.]
Retomando...
Numa breve 'small talk' com alguém, me ocorreu: "quando nos sentimos mal por alguma coisa, sentiremos mal por outras tb" que redundou no seguinte pensamento mais sucinto: "Um sentimento ruim nunca é um só".

Em tempo: Acho q por hj é só...sucinto, como o pensamento, mas direto como o dono do blog.

PS: continuo sem net, não esperem visitas ou meus posts, mas voltem sempre que quiserem!

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Dependência

Ah...a dependência.
Até onde vai nossa capacidade de vivermos sozinhos?
Será q chegaríamos tão longe, caso não tivéssemos tido tanta ajuda?
Agradeço à cada ser humano, ou não, que tenha passado pela minha vida.
Agradeço à cada ensinamento que me foi passado, ensinado, revisto, exercitado, dado, vivido etc.
Não troco todo o pouco que sei por absolutamente NADA.
Tal como não trocaria NENHUMA pessoa que tenha passado pela minha vida.
Todas me ensinaram alguma coisa.
Talvez não tenham conseguido me ensinar enquanto estavam na minha presença, ou tenham tido uma resposta mais rápida mas, sem dúvidas, gravei, revi e revivi cada uma das críticas que recebi.
Ponderei o quanto aquilo poderia me ser construtivo.
Peneirei o que me interessava e achava melhor do que eu tinha em mente até então e, simplesmente, mudei os conceitos.
Sim, é possível mudar da noite para o dia.
Não dá é pra mudar TUDO!
EU POSSO mudar da noite para o dia, quando EU QUERO mudar da noite para o dia. Quando me é conveniente...

Alguns chegam a ter medo de mim, de se expôr, de me criticar, de dizer suas verdades, por causa da forma agressiva como reajo.
Mas, não tenha dúvidas, de que, apesar de comprar qualquer embate de idéias, ponderarei tudo que for dito, por mim ou por qualquer outro, desde que com certa razoabilidade. Caso não, abstrairei sem pestanejar.

Em tempo: Por falar em tempo....que tempos loucos que se passam, pessoas agindo de forma estranha e irreconhecível...Até comecei a ficar confuso, mas...vi que era apenas o momento de, MAIS UMA VEZ, rever meus conceitos e mudar os rótulos das minhas 'caixinhas de pensamento"

PS: Estou sem internet, pois houve uma repimboca entre eu e o provedor, quase que a jeripoca piou...sendo assim, volto quando der.
Forte abraço e leiam os arquivos.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Manipular X Responsabilidade

Leve você uma vida de movie star, ou não, haverá alguém para te chamar de importante e, vez ou outra, depender de vc. Devemos nos atentar para quando este fato acontecer, pois a partir do momento que influenciamos na vida de alguém, temos responsabilidades sobre os fatos que se seguem, decorrentes daquela sua tal influência.
Algumas pessoas fazem disso um grande jogo de xadrez e aprendem a manipular os fatos. Quem tem essa capacidade e/ou vontade deve se atentar para o fato de que será responsável por toda a árvore de processos que se formar a partir daí. Então, se vais manipular, que o faça direito. Tome cuidado e tenha certeza de que muitas vezes você vai errar. E, muitas vezes, os fatos podem cair contra você, a menos que saiba se 'esquivar' melhor do que sabe articular.

Manipular é a arte de influenciar pessoas a fazerem exatamente o que você tem interesse de que elas façam. Quais são seus interesses não é relevante para a definição de manipulação. Mesmo que sua intenção seja completamente altruísta. Ainda assim, será manipulação.

Existe uma mísera diferença entre manipular e dar o ponto de vista.
Dar o ponto de vista é dizer sua visão, mostrar prós e contras, de forma aberta, irrestrita e incondicional; Manipular é omitir alguns fatores relevantes para um decisão sensata.

Sim, eu sei manipular. Faço conscientemente quando acho q devo e nunca me esquivei de responsabilidade alguma. Acompanho a árvore de processos ao longo do caminho, até que vejo não mais fazer parte por já ter tomado um novo rumo [O q não me exclui totalmente, mas eu não sou deus pra conseguir tomar conta de tanta gente].

Hoje tenho mais interesse em mostrar clara e abertamente todos os prós e contras...sejam eles agressivos ou não. Não meço minhas palavras para falar com ninguém. Apenas as moldo de uma forma que eu acredito que o nível de consciência de quem está me ouvindo consiga captar e compreender a mensagem. Uso eufemismos, mas não escamoteio informações ou opiniões.

Em tempo: Já se foi o tempo que eu manipulava na cara dura, mas dá tanto trabalho...prefiro ser grosso do q ter q ficar de babá de certas pessoas.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Dependência

Decerto que não pode existir tal coisa com este nome que tenha um cunho positivo. Contudo há de se aceitar o prazer que tal substância pode lhe causar no momento em que vc aceita sua dependência.
Uns se entregam à dependência de substâncias químicas nocivas [álcool, nicotina, drogas afins], outros se sentem necessitados de outras pessoas, já outro tipo de pessoas se sentem apegados a algum tipo de atividade.
Estes dois grupos, contudo, também sofrem de uma espécie de dependência química, pois atividades ou sentimentos provocam uma enxurrada de substâncias químicas ordenadas pelo cérebro provocando, então, tal sensação de prazer e satisfação adquirida apenas quando está se recebendo aquela dose.
Mas como toda dependência, há certo aumento de dosagem, mesmo que gradativo, ao longo do período em que o vício discorre. O que aumenta, cada vez mais, a distância entre a cura e o estado atual. Ops... cura? Naahh...Não existe cura para vício. O viciado vai ser sempre viciado...e se ficar 20 anos sem obter tal substância e permanecer assim, abstinto, até morrer, é só porque escolheu assim...mas se ele tivesse obtido uma única dose, voltaria ao estado anterior de dependência.

Somos viciados em pessoas, pois sentimos saudades e movemos muitas peças em nossos tabuleiros para conseguirmos vê-las. As que não o fazem, é porque você não dá a mesma sensação de prazer a ela cuja ela dá à você, sinto informar. Seja forte, você supera. =]

Somos viciados em drogas...analgésicos, chocolate, coca-cola...

Somos viciados em atividades...ao ficar um mês sem fazer certas coisas, observe seu comportamento. Experimente ficar sem sexo...e veja se não transcorre um mau humor terrível entre você e seu parceiro[a]. Caso não, ambos estão tendo um caso.

Sim, eu também sou viciado.
Tenho vícios em pessoas...várias até...de vários tipos e formas, tamanhos e cores...variando até a opção sexual...
Tenho vícios em atividades...internet é uma delas...as outras eu nego até morrer!
Tenho vícios em remédios...mas hj eu sou um hipocondríaco tratado. Contudo, ainda me recordo de cada bula que eu li...=]

O amor vicia.
O sexo também.
Drogas, bem menos.
Internet? Bem mais.
Jogos, sexuais ou não.
Eletrônicos ou não.
Música vicia.
TV, também.
Conversar, bem mais.

Escrever vicia...
e você também.


 

Em tempo: So closed, but so happy.

PS: Don't ask me!

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Escrever

Na dúvida é que se aprende.
Na paz que se entende.
Na guerra que se corrige.
Nem tudo que se escreve é da melhor qualidade.
Nem todos os grandes autores do mundo viveram epifanias do primeiro ao último texto.
Nem sem querer eles não cometeram erros.
Nem querendo eles davam sempre o melhor.
Nem que a vaca tussa eles escreviam tudo que viam.
Nem se escrevessem tudo sairia ótimo.
Nem de graça os textos agradam à todos.
Nem pagando todos que escrevem ficam ricos.
Nem que eu queira minha mente me faria escrever o dia inteiro.
Nem apaixonado escreve sempre que quer.
Nem sempre se pode escrever.
Nenhum livro foi escrito sem erros.
Ninguém é perfeito.
No presente...
Nunca é muito tempo.

Em tempo: Tem dias que eu não canso de escrever. E em dias como este que eu escrevo meus piores escritos [Vide capítulo XVII - qndo estiver disponível...=].
Terei de ponderar sobre isto.

domingo, 18 de janeiro de 2009

Verdade volátil

Todos os dias, à noite, selo meus conceitos e reabro nas manhãs consecutivas, salvo em noites de insônia, que reservo para reabrir as "caixinhas" sem etiqueta para tentar reoganizar tudo, as vezes pela ducentésima vez. Chutando de vez qualquer possibilidade de dormir 8 horas seguidas como uma pessoa dita comum.
Enfim, na ânsia de organizar meus pensamentos de forma a conseguir exprimí-los, abdico de vez do meu sono, tão ético quanto raro.
E, por mais que eu conheça a possibilidade imensa de eu nunca conseguir definir em qual caixa colocar os pensamentos da caixa sem etiqueta, eu não desisto e resisto, confiante como se praticasse um hobby, sem pressão ou pressa.
Não ouso deixar de pensar nas caixas já definidas e etiquetadas, pois não há verdade minha que não seja questionada. Questiono e acredito que todas elas possam mudar se, no seu tempo, eu receber uma epifania, individual ou de outrem, razoável o suficiente para suprimir o desgaste da mudança de verdades.
Sim, pois mudar de verdades causa tanto desgaste quanto mudar de casa para um apartamento alto, sem elevador.
E toda vez que meus pensamentos e verdades se tornam moradores de casas é quando mais quero mudá-los para o mais alto arranha-céu.
No entanto, há o que não se mude e vive anos sustentando a capacidade de ficar estável como pensamento-casa. Suportando das perguntas mais idiotas às mais raras filosofias.

No início do processo do meu livro, eu ousei expôr verdades-casas, mas, ingênuo, não contive o ímpeto de gritar minhas 'verdades absolutas', bastante respaudadas até hoje, contudo, eu mesmo me julgava dono de uma filosofia vã e infantil. Mesmo relevando que, de fato, assim o era, mas com assuntos nada convencionais à minha idade biológica.
Me orgulho de cada pensamento que tenho ou tive, mas não espere ler-me venerando a verdade absoluta, porque além de uma redundância idiota e desperdício da palavra "absoluta", a verdade só é dita "VERDADE", porque é verdade, nada mais.
[Texto de 30/12/2008. ]

Em tempo: Parece que recobrei a capacidade de escrever. Agradeço, de verdade, aos q me ajudaram...seja por aqui ou via msn. E aos poucos q contribuiram ao vivo.
Parece que achei um jeito e um incentivo.
Lá vou eu, reiniciar este velho processo, tão desgastante quanto gostoso.
Que meu livro venha...e que assim seja!

sábado, 10 de janeiro de 2009

Livro chato

É, meu livro é muito chato.
Não pra quem o lê, mas para quem o escreve. Até porque sou, ainda, meu maior leitor e fã.
Ele está, em seu total, pronto na minha cabeça...contudo, não tenho saco para escrevê-lo e explicar tudo tão minuciosamente, como gosto de fazer com as coisas.
'Vomitar' tudo o que penso ser tão óbvio é enervante.
Nestas horas que me lembro que não o escrevo pra mim, mas para os que o lerão, um dia...talvez até, o dia seguinte ao que farei a passagem.

Esta merda está pronta em minha cabeça há demasiado tempo...tanto que murmuro frases dele todos os dias.
As pessoas se apossam de minhas frases, adotam como filosofia, me dão até os créditos...mas, me digam...preciso de uma maneira para exteriorizá-lo, de fato...pois não suporto mais guardar tanto conteúdo, para mim, inútil.

Preciso de ajuda com idéias, se as tiverem...façam o favor.
Caso não as tenha, nem se dê ao trabalho de comentar...comente, então, no post abaixo.

Forte abraço.
MC!

Todo mundo é uma ilha

Nem só de azul é feito o mar. Não uso só camisas brancas, tal como não sorrio todos os dias.
A parábola q se forma entre os dias q sorrio e os q não assusta os q comigo convivem. Pois, a tristeza que em mim habita se mostra nos meus olhos, inclusive até quando sorrio. O descaimento lateral dos olhos é um dos principais sinais físicos da tristeza.
Tenho a dizer sobre tal fato que, apesar de travar uma batalha interna sobre o bem e o mal, e a exposição dos efeitos de uma literal guerra não se é facilmente escondida.
Sou uma constante...com pequenas e quase imperceptíveis variações...a calma e a tranquilidade, talvez até a alegria, sejam características citadas por alguém que hoje tem prazer [ou não] da minha companhia. Contudo, poucos são aqueles que têm conhecimento do quão dolorido é me manter assim.
Eu, que outrora fui rígido demais comigo e com os outros, sou, hoje, outro homem.
Eu, que abstráio mais do que relevo, encaro os problemas sorrindo e fazendo piadinhas ocasionais para, contudo, atenuar os poderes da tristeza inevitável que se dá em vários momentos na vida de um ser vivo, seja do reino que pertencer.
Veja, a dor está em meus olhos, sim! Mas o amor está no meu abraço e nas minhas palavras.
Ninguém é digno de ver o que tenho por dentro, ninguém merece tal desprazer. Mas sei que, no fundo, esta minha dor será, tal como já é, agraciada com belos sorriso e olhares; diversas e interessantes palavras que, quando bem ditas e bem colocadas nas situações corretas, mesmo que tenham um cunho negativo, me engrandecem, pois aprendi a ponderar tudo o que me é dito e, de fato, construir meu castelo com as pedras que me tacam e com as que me concedem de bom grado.
Não mais aquele velho castelo de defesas robustas e armadilhas boçais. Mas um castelo onde todos são bem vindos e até os inimigos querem voltar. Pois, este, tem um salão aromatizado com vários incensos de ética e de bom senso.
Onde não há guardas, porque acredito na ombridade alheia.

Mas, é claro, há vândalos. E eu pago o preço do conserto.
Porém, não há mais o risco da surpresa desagradável, da traição e/ou da possibilidade de alguém se infiltrar para implodí-lo, cujo fato causava mais transtorno do que as tentativas insanas, inviáveis e desesperadas de me tentar invadir com tiros de canhões e/ou investídas com aríetes nos meus muros espessos.

Devaneie, se puderes, no salão do meu castelo...onde todos são bem vindos. Aprecie seu conteúdo histórico, sua decoração e o tal aroma já citado.
Faça bom uso do que tu tens e volte sempre que quiseres ter-me em sua mente.
Contudo, por favor, não seja hipócrita ao lembrar-se do que já aconteceu, outrora, nas paredes que te cercam, quando aqui estiveres. Pois, muitos já aqui morreram, ou imploraram para tal.
Já houve muita dor e sofrimento de cada um que por este castelo passou, hoje eu limito a dor à um só sujeito!
Egoísmo? Egocentrismo? Não! E também não quero ter a síndrome do mártir e sofrer algo por alguém...mas quero sim erradicar a dor. E o primeiro passo foi tirá-la daqueles que me visitam. O próximo passo é tirá-la de mim.
Oras, se não vou conseguir. Tu achas impossível? Por quê? Tu tentaste e falhaste? Ou nem tentaste e está me agourando?
Permita-me errar, então.

A dor, a melancolia, a tristeza...não foram embora. Estão na masmorra. Mas um dia...ah, um dia...elas haverão de partir desta para a melhor.

Em tempo: Ao contrário do que parece neste texto, estou feliz, bem e leve...basicamente, em paz comigo mesmo. Contudo, aos que não acreditam nesta afirmativa...uma explicação razoável, porém resumida, do que acontece, de fato!

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Ciclo

Quando tudo está mais do que claro e ainda é tratado como obscuro...é quando devemos nos atentar para descobrir o porque do inconsciente coletivo ainda não ter aceitado tal realidade.
O fruto dos pensamentos não se torna comestível, mas se torna degustável...
Saber onde estão as peças do quebra-cabeças faz de vc dono do olho na terra dos cegos...
Contudo, não se engrandeça, pois a mesma peste q cegou os demais, pode ainda te pegar.

O fluxo negligente de informações entre vc e o resto de tudo se dá, queira vc ou não. Quando vc está acordado chama-se intuição, quando não, sonho.
A forma como vc encara essas informações é que não convém à mais ninguém, contudo estas informações por serem tão úteis, eu chamo de desperdício qndo 'não lembramos' dos sonhos ou não ouvimos 'aquela vozinha' q fica dizendo pra vc não sair de casa sem guarda-chuvas.

Em tempo: Quando o tempo é relativo, não faz sentido ter pressa. Por que tudo é nada...e quando do nada é tudo!

Em tempo²: Sim, o primeiro post do ano tinha q ser complexo ...Desculpas aos meus amigos preguiçosos de pensamento...mas, se tem preguiça de pensar, tá no lugar errado...=]