Pesquisar este blog

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Mudar

"Mudar de contexto, mudar de destino. Mudar o gosto do chocolate alpino. Mudar o rumo da prosa sem qualquer desatino. Mudar o cabelo, ter um pesadelo, parecer um menino. Mudar de casa, por dentro ou ser um peregrino. Mudar-se, lutar por si mesmo, ser um paladino..."

É possível que precisemos mudar a todo momento para nos adaptar a novos acontecimentos, a um clima mais quente ou mais frio, ao nosso novo vizinho ou novo patrão...mas nada nos faz mudar tanto quanto um verdadeiro amor.

Em tempo: "No pain, no gain"

3 comentários:

*lua* disse...

Adorei o final ... acho que este sentimento nobre está presente para que as infinitas coisas que precisamos mudar sejam de forma menos violenta, mesmo sendo violentas. E mesmo assim, nem todas mudanças temos tempo para fazer, por isso, ao invés de mudarmos, é chegada a hora de morrermos e assim continuarmos em nosso renascimento, talvez com mais amor no coração.

Gisele Boltman disse...

Sem palavras,
Mas, perco o contexto e não perco a piada:
"Vamos com Dilma para o Brasil seguir MUDANDO"

rsrsrs...

Te amo, meu amor ♥

Valéria Sorohan disse...

Mudanças são difíceis, mas são sempre bem vindas. E quando a mudança vem de um amor então. Só para melhor!

BeijooO*