Pesquisar este blog

terça-feira, 4 de novembro de 2008

What you are

"And when you wanted me
I came to you
And when you wanted someone else
I withdrew
And when you asked for light
I set myself on fire
And if I go far away I know
You'll find another slave

Cause now I'm free from what you want
Now I'm free from what you need
Now I'm free from what you are

And when you wanted blood
I cut my veins
And when you wanted love
I bled myself again
Now that I've had my fill of you
I'll give you up forever
And here I go, far away
I know you'll find another slave

Then a vision came to me
When you came along
I gave you everything
But then you wanted more"

Eu assumo que essa música foi uma das razões pra eu voltar a ter um blog.
Assumo também que há outras como ela.
E que, em nada, a letra tem a ver comigo, neste momento. Mas é esta letra que me faz lembrar como é amar alguém.

"Qndo vc me quis, eu vim pra vc.
Qndo quis outra pessoa, me afastei
Qndo pediu luz, me atirei no fogo
E se eu for embora, sei que achará outro escravo."

Talvez eu ache q sempre fui assim, talvez eu esteja certo...talvez eu goste dessa porra melancólica. Auto-comiseração passa a ser esporte. Pelo menos, como faço sem razão alguma, descubro como posso sentir tudo e ao mesmo tempo, sentir nada. É como fingir se afogar no chuveiro. Só bebe água se quiser, pq os pés não saíram do chão.

"quando você quis sangue, cortei minhas veias
quando você quis amor, sangrei outra vez
Agora que eu me enchi de você, te abandonarei para sempre
E aqui vou eu embora, sei que você encontrará um outro escravo"

Como ouvi certo dia: "uma das muitas frases de Maurício: 'ah, fico assim mas passa em 2 dias'..."
Hahahaha
Se me vires choramingando 3 dias seguidos, interna pq é caso clínico.

Em tempo: Don't worry, my friends...i'm not in love...yet. Someday...sometime...at some place...someone will win this race.

Nenhum comentário: